top of page
  • Foto do escritorcontato418428

Existe grupo de risco para gripe? Confira!



A gripe é uma doença respiratória aguda causada por um vírus, que afeta principalmente o nariz, a garganta, os brônquios e os pulmões. Embora a maioria das pessoas se recupere sem problemas, algumas pessoas têm maior risco de desenvolver complicações graves, como pneumonia e até a morte. Neste texto, abordaremos se existe grupo de risco para gripe e quais são as medidas preventivas.

Os grupos de risco são aqueles que são mais suscetíveis a desenvolverem complicações graves em decorrência da infecção viral.

Conforme o Ministério da Saúde, esses grupos de risco incluem indivíduos com doenças crônicas, idosos, mulheres grávidas e crianças pequenas.

Pessoas com doenças crônicas, como diabetes, doenças cardíacas, pulmonares e renais, têm um risco maior de desenvolver complicações relacionadas à gripe. Isso ocorre porque essas doenças crônicas afetam a capacidade do corpo de combater infecções, tornando as pessoas mais suscetíveis a doenças graves. Além disso, a gripe pode agravar as condições de saúde existentes, dificultando controlá-las.

Os idosos também estão em maior risco de desenvolver complicações relacionadas à gripe, uma vez que o sistema imunológico enfraquece à medida que envelhecemos, tornando-o menos capaz de combater infecções. Além disso, os idosos muitas vezes têm outras condições de saúde, o que pode aumentar ainda mais o risco de complicações da gripe.


Mulheres grávidas também possuem maior risco de desenvolver complicações relacionadas à gripe, que pode afetar negativamente o feto em desenvolvimento e aumentar o risco de parto prematuro. Isso ocorre porque o sistema imunológico das mulheres grávidas é suprimido, o que as torna mais suscetíveis a infecções.


As crianças pequenas também estão participam do grupo em maior risco de desenvolver complicações relacionadas à gripe. Isso ocorre porque seus sistemas imunológicos ainda estão em desenvolvimento, tornando-os menos capazes de combater infecções. Por outro lado, as crianças muitas vezes têm outras condições de saúde, o que pode aumentar ainda mais o risco de complicações da gripe.


Além desses grupos de risco, há outros fatores que podem aumentar o risco de complicações relacionadas à gripe. Pessoas obesas, fumantes e aquelas com sistema imunológico comprometido, como as que fazem tratamentos para câncer ou que têm HIV/AIDS, também estão em maior risco de desenvolver complicações relacionadas à gripe.


Fique atento aos sintomas da gripe


Os sintomas da gripe incluem febre, tosse, dor de garganta, dores musculares, dores de cabeça, fadiga e, às vezes, vômitos e diarreia. Embora muitas pessoas se recuperem sem tratamento específico, outras podem precisar de atendimento médico. Por isso, a prevenção é fundamental.


A Vacina da Gripe é a melhor forma de prevenção para os grupos de risco

A vacinação é a medida mais importante para prevenir a gripe e suas complicações. Segundo o Ministério da Saúde, a vacinação é recomendada anualmente para crianças maiores de 6 meses e adultos, especialmente aqueles que fazem parte do grupo de risco. A vacinação também é recomendada para profissionais de saúde e pessoas que cuidam de crianças pequenas, idosos e outras pessoas com maior risco de complicações.

Além da vacinação, outras medidas preventivas incluem lavar as mãos com frequência, especialmente após tossir ou espirrar; cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel ao tossir ou espirrar e jogá-lo fora imediatamente após o uso; evitar contato próximo com pessoas doentes; e ficar em casa se estiver doente.


É importante lembrar que a gripe pode ser transmitida mesmo antes de aparecerem os sintomas, por isso, é importante manter as medidas preventivas mesmo se você não se sentir doente. Além disso, se você estiver com sintomas de gripe, evite o contato próximo com outras pessoas, principalmente com aqueles que estão em maior risco de complicações.


Fontes:

VACINAÇÃO. Biblioteca Virtual em Saúde, 2 abr. 2023. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/vacinacao/. Acesso em: 26 abr. 2023.


BUCHY, Philippe; BADUR, Selim. Who and when to vaccinate against influenza. International Journal of Infectious Diseases, v. 93, p. 375-387, 2020.


25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza será realizada no período de 10/4 a 31/5/2023. Biblioteca Virtual em Saúde, 5 abr. 2023. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/25a-campanha-nacional-de-vacinacao-contra-a-influenza-sera-realizada-no-periodo-de-10-4-a-31-5-2023/. Acesso em: 26 abr. 2023.


17 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page