top of page
  • Foto do escritorcontato418428

Vacinas contra rotavírus e pneumocócica conjugada diminuem internações hospitalares



Que as vacinas são importantes e fortalecem o nosso organismo ainda na barriga das mamães, todo mundo sabe. Mas é sempre bom ouvir as novidades que a ciência tem a nos dizer sobre seus benefícios.


Um estudo conduzido em Israel e apresentado à Sociedade Americana de Microbiologia observou os efeitos da aplicação conjunta de vacinas pneumocócicas conjugadas e contra o rotavírus. Os pesquisadores notaram que, em menos de 5 anos, a taxa de internação hospitalar por diarreia em crianças menores de 2 anos caiu 78%, e a de crianças com pneumonia diagnosticada, reduziu 46%. Já nas consultas ambulatoriais, a redução foi de 80% e 67%, respectivamente.


A explicação para esse resultado pode estar na formação de defesa dos bebês contra o rotavírus e o pneumococo, dois dos principais causadores de infecções respiratórias e gastrointestinais características do inverno.


ROTAVÍRUS

Trata-se de uma infecção que causa gastroenterite aguda, um quadro sério de diarreia e vômitos que acomete, principalmente, as crianças com menos de 5 anos de idade. A transmissão ocorre quando o vírus é eliminado pelas fezes, contamina o meio ambiente e chega a outra pessoa por meio da água ou alimentos.


No Brasil, as duas vacinas disponíveis são aplicadas via oral. São elas:

- Vacina oral monovalente (VRH1): contém um tipo de rotavírus “enfraquecido”.

- Vacina oral atenuada pentavalente (VR5): composta por cinco tipos de rotavírus vivos “enfraquecidos”.


Ambas são indicadas para bebês de 6 semanas a 8 meses de vida, com a primeira dose aplicada obrigatoriamente até os 3 meses e 15 dias, e a última dose até os 7 meses e 29 dias.


DOENÇAS PNEUMOCÓCICAS

São aquelas causadas pela bactéria Streptococcus pneumoniae (pneumococo). As bactérias se espalham pelas gotículas de saliva ou muco quando pessoas infectadas tossem ou espirram. Entre as principais infecções causadas pelo pneumococo estão a pneumonia, meningite, sepse e otite média aguda, especialmente em crianças.


Atualmente, as vacinas disponíveis são:


- Pneumocócica conjugada 10-valente (VPC10): previne cerca de 70% das doenças graves em crianças, causadas por 10 sorotipos.

- Pneumocócica conjugada 13-valente (VPC13): previne cerca de 90% das doenças graves em crianças, causadas por 13 sorotipos.


É importante ressaltar que ambas são inativadas, ou seja, não podem causar as doenças. Para crianças de 2 meses a 6 anos de idade, recomenda-se a vacinação rotineira com VPC10 ou VPC13. Para maiores de 6 anos, adolescentes e adultos portadores de certas doenças crônicas, recomenda-se a administração da VPC13 e VPP23, a Vacina Pneumocócica 23-Valente.



Em caso de dúvidas, estamos à sua disposição. Conte com a gente!

Fonte:

American Society for Microbiology. "Rotavirus and pneumococcal conjugate vaccines reduce pediatric hospital burden." ScienceDaily. ScienceDaily, 21 September 2015. www.sciencedaily.com/releases/2015/09/150921095307.htm


Sociedade Brasileira de Imunizações.


331 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page