top of page
  • Foto do escritorcontato418428

Vacinas prévias podem oferecer proteção para a COVID-19?



Sabe essa cicatriz que você tem no braço, próxima ao ombro? É a marquinha da vacina BCG, símbolo de proteção contra a tuberculose! E a vacina contra a gripe, aquela que devemos tomar todos os anos, essa você também já conhece. Mas, já pensou que perfeito seria se essas mesmas vacinas te protegessem contra outras doenças, como a COVID-19? É isso o que têm estudado alguns cientistas. Confira o que eles já descobriram:


A CIÊNCIA POR TRÁS DAS VACINAS


A vacinação específica contra a COVID-19 já teve início na rede pública do país. No entanto, os grupos de risco têm prioridade e são os primeiros da fila, como os idosos e os profissionais da saúde. O que quer dizer que a vacina ainda demorará um tempinho para chegar até o braço da maior parte dos brasileiros. Por isso, os cientistas têm estudado outras formas de proteção que podem estar ao seu alcance (talvez aqui na Vacinar!).

Além daquilo que a gente já conhece: distanciamento social, máscara no rosto e álcool em gel na mão, alguns estudos encontraram evidências de que a vacinação prévia com outros tipos de vacinas, como a da Tuberculose, Hepatite, Gripe, Poliomielite, Pneumonia, Varicela, Sarampo, Caxumba e Rubéola poderiam ajudar o nosso corpo a se proteger contra o vilão do momento, o coronavírus.


COMO ASSIM VACINAR, EXPLICA MELHOR ESSA HISTÓRIA!


Em primeiro lugar, é importante ressaltar que ambos os estudos dos quais falaremos sobre são iniciais e para termos certeza de seus resultados são necessárias mais pesquisas na área. No entanto, eles apresentam bons resultados e embasamento científico. Mas, resumindo, o que concluíram é que pessoas vacinadas contra outros vírus podem estar mais protegidas contra uma infecção pelo SARS-CoV-2.


ESTUDO 1 - BCG X CORONAVÍRUS

Como falamos anteriormente, a BCG é a vacina contra a tuberculose. Essa doença é causada por uma bactéria, chamada de bacilo de Calmette-Guérin. O estudo contou com 430 participantes, onde 266 receberam a vacina BCG nos últimos 5 anos, e 164 nunca receberam esse tipo de vacina. Entre o grupo vacinado, estavam presentes pessoas que tiveram mais contato com indivíduos infectados pela COVID-19 e um maior número de profissionais da saúde.


Resultados: a pesquisa encontrou uma relação entre a diminuição da incidência de COVID-19 e de sintomas mais graves, como a fadiga extrema, entre as pessoas vacinadas contra a tuberculose.


Na Vacinar nós oferecemos a vacina contra a tuberculose! Para saber mais sobre a BCG, acesse!


ESTUDO 2 - DIVERSAS VACINAS X CORONAVÍRUS

Dessa vez, o alvo de estudo não se restringiu a apenas uma vacina. Os pesquisadores da Mayo Clinic, uma importante rede de clínicas e pesquisa científica nos Estados Unidos, avaliou os efeitos de diversas vacinas contra a COVID-19. As vacinas avaliadas foram: HIB (Haemophilus influenzae do tipo B), Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), Varicela, VPC13 (pneumocócica conjugada 13-valente), Influenza (do tipo geriátrica), Hepatite A e Hepatite B.


Resultados: a pesquisa encontrou relação entre a diminuição da infecção por Sars-Cov-2 em pessoas que receberam tais vacinas nos últimos 5 anos.

Todas essas vacinas estão disponíveis aqui na Vacinar. Para saber mais sobre elas, acesse:



A ciência é fantástica, não é mesmo? Através desses estudos, podemos perceber que os benefícios das vacinas talvez sejam ser muito maiores do que os que conhecemos atualmente! Conte com a Vacinar para te proteger e te informar.

♡ Vacinar faz bem!

Fonte:

– MOORLAG, Simone JCFM et al. Safety and COVID-19 symptoms in individuals recently vaccinated with BCG: a retrospective cohort study. Cell Reports Medicine, v. 1, n. 5, p. 100073, 2020.

– PAWLOWSKI, Colin et al. Exploratory analysis of immunization records highlights decreased SARS-CoV-2 rates in individuals with recent non-COVID-19 vaccinations. medRxiv, 2020.

84 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page