top of page
  • Foto do escritorcontato418428

Vacina contra sarampo pode ser benéfica para o desenvolvimento e aprendizado das crianças



Que tomar vacinas te ajuda a ficar protegido contra doenças você já sabe, mas sabia que também pode melhorar o desenvolvimento neurológico das crianças? Pois é! Pesquisadores do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) compararam dados de crianças de diversos países que foram vacinadas contra o sarampo, em idade escolar, com as que não foram. Chegaram à conclusão que a vacinação contra o sarampo aos 6-18 meses de vida está associada a maiores benefícios de saúde, cognição e escolaridade a longo prazo. Ou seja, vacinar seu filho contra o sarampo na idade recomendada beneficia – inclusive – seu desempenho escolar!


ANTES DE TUDO: O QUE É SARAMPO E O QUE ISSO CAUSA NO MEU FILHO?

Certo, o SARAMPO é causado por um vírus altamente contagioso, o Measles morbillivirus, ou vírus do sarampo mesmo. Para se ter uma ideia, segundo o Ministério da Saúde, cerca de 90% das pessoas que não têm imunidade contra esse vírus e que estão no mesmo lugar que pessoas contaminas contraem a doença. O sarampo é transmitido através do contato com gotículas do nariz, da boca ou da garganta da pessoa infectada, quando ela tosse, espirra e respira.


A doença se manifesta de forma aguda produzindo alterações na pele, febre alta, vasculite, secreção nasal e até conjuntivite. Se não tratados, a soma dos sintomas causados pelo sarampo pode levar à morte. No Brasil, o sarampo foi considerado erradicado pelo Programa Nacional de Imunizações em 1992, recebendo em 2016, pela Organização Pan-americana de Saúde, juntamente com toda a região das Américas, o certificado de eliminação da doença. O problema é que, desde então, houve uma queda acentuada nas coberturas vacinais do nosso país, o que fez com que, em 2019, o Brasil perdesse esse certificado.


MAS POR QUE O SARAMPO É UMA PREOCUPAÇÃO TÃO GRANDE?

Apesar de em muitos países, com maiores condições e uma cobertura vacinal boa, o sarampo ter sido eliminado, a doença ainda é um grande problema de saúde pública mundial. Em 2016, segundo a Organização Mundial de Saúde, OMS, houveram cerca de 245.000 casos de sarampo e 68.000 mortes associadas ao sarampo. Só a Índia foi responsável por 50% dos casos de sarampo e 30% do número de mortes pela doença nesse mesmo ano. No entanto, embora os países de baixa e média renda sejam responsáveis por grande parte dos casos globais de sarampo, o que preocupa é um ressurgimento do surto viral em países que ele já tinha sido erradicado, como no Brasil, por exemplo.

ENTÃO A VACINA CONTRA O SARAMPO AJUDA NO DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA?

De acordo com um estudo feito pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC), a vacina contra o sarampo altamente eficaz e econômica evitou cerca de 21,1 milhões de mortes infantis em todo o mundo entre os anos 2000 e 2017. Fora isso, nos países de baixa e média renda, a vacina também foi associada a reduções na mortalidade infantil por todas as causas e resultados de morbidade por doenças infecciosas.


Os pesquisadores examinaram também dados das crianças com relação à altura, IMC e peso, pontuações do Teste de Vocabulário de Imagens “Peabody”, avaliação de leitura nas primeiras séries, testes de linguagem e matemática e maior escolaridade em cerca de 6.000 crianças vacinadas e não vacinadas contra o sarampo na Etiópia, Índia e Vietnã. Com relação ao desempenho cognitivo escolar, as crianças vacinadas contra o sarampo (no tempo ideal do calendário vacinal) tiveram uma pontuação melhor nos testes de leitura nas primeiras séries na Etiópia, Índia e Vietnã, respectivamente. Além disso, as crianças vacinadas tiveram pontos percentuais mais altos nos testes de vocabulário e matemática na Etiópia e no Vietnã.


E não só isso, as crianças vacinadas também alcançaram 0,2 a 0,3 graus de escolaridade mais altos em todas as idades e países, em comparação com as crianças não vacinadas contra o sarampo. Finalmente, os resultados indicam que a vacinação contra o sarampo entre 6 a18 meses de vida está associada a benefícios de saúde, cognição e escolaridade em longo prazo entre crianças na Etiópia, Índia e Vietnã.

E COMO FUNCIONA O CALENDÁRIO DE VACINA CONTRA O SARAMPO?

Os surtos de sarampo podem ser evitados através de um a cobertura vacinal eficiente. A desinformação sobre a importância da imunização passiva faz com que as pessoas acabem não sendo vacinadas corretamente e, portanto, os vírus voltem a circular entre as pessoas, levando ao aparecimento de novos casos de doenças evitáveis.


Assim, de acordo com o esquema sugerido pela Sociedade Brasileira de Imunizações, a vacina tríplice viral, contra o sarampo, a caxumba e rubéola, deve ser aplicada:


•    Para ser considerado protegido, todo indivíduo dever ter tomado duas doses na vida, com intervalo mínimo de um mês, aplicadas a partir dos 12 meses de idade.


•    Para crianças, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) recomendam como rotina duas doses: uma aos 12 meses e a segunda quando a criança tiver entre 1 ano e 3 meses e 2 anos de idade, junto com a vacina varicela, podendo ser usadas as vacinas separadas (SCR e varicela) ou a combinada (tetraviral: SCR-V).


•    Crianças mais velhas, adolescentes e adultos não vacinados ou sem comprovação de doses aplicadas: duas doses com intervalo de um a dois meses.


Vale lembrar que, para ser considerado protegido, todo indivíduo dever ter tomado duas doses na vida, com intervalo mínimo de um mês, aplicadas a partir dos 12 meses de idade. Além disso, aqueles com história pregressa de sarampo, caxumba e rubéola são considerados imunizados contra as doenças, mas é preciso certeza do diagnóstico. Na dúvida, recomenda-se a vacinação.


-


Ainda tem dúvidas sobre resfriado e COVID-19? Conte com a gente para respondê-las, entre em contato!


-

VACINAR | Prevenção é proteção

-


Fontes:

Center for Disease Dynamics, Economics & Policy, ScienceDaily, "Measles vaccination linked to health and schooling benefits." Disponível em: www.sciencedaily.com/releases/2019/06/190620121423.htm


Sociedade Brasileira de Imunizações, SBIm, “Vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) – SCR”. Disponível em: https://familia.sbim.org.br/vacinas/vacinas-disponiveis/vacina-triplice-viral-sarampo-caxumba-e-rubeola-scr

35 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page